domingo, 3 de janeiro de 2010

Tempo Seu


                                                         (clique sobre a imagem para ampliá-la)


Há cerca de um ano eu publiquei aqui minha primeira "canção oficial" ("Abandonar") e, após promessas de fazer um arranjo melhorzinho, de gravar um arquivo de áudio com mais canais e tal, acabei deixando por isso mesmo. No fundo, é mais uma vontade de fazer música e uma preguiça de acabá-las. Por enquanto, que fiquem ilimitadas.

Hoje publico a terceira (?) de minhas músicas, que é a que eu  mais gosto. Pra essa eu devo mesmo providenciar um arquivo de áudio com algum capricho (basta que eu arrume computador com som e microfones!), mas isso fica pra depois. O videozinho que aqui veem foi gravado no útimo dia de 2009, com local sugerido pelo Caio (que também filmou) e horário providencial (6 e 15 da matina), pois em qualquer outro teríamos um mar de pessoas ou a ausência (total) de luz. Dessa vez o chiado valeu a pena, e mesmo o carinha que passa no final está perdoado. Peço-lhes a gentileza da audição, e lhes sugiro acompanhar a letra (que está na foto - como rascunho original, e mais organizadinha logo abaixo do video) também com a visão, pois eu também penso nela sendo vista (além de ouvida). Quando ouvirem uns "uapápá"s (inclusive há uma desafinada no segundo!), imaginem que essa melodia seria feita por instrumentos de sopro (metais), pois foi nisso que pensei quando a fiz. Há ainda um trecho da introdução e uns gracejos do final que eu esqueci de fazer nessa versão da praia, mas que farei no "arquivo sério". Ficou escuro, né? Pois é...

Como último detalhe, vale a ressalva de que o nome da música é sim uma homenagem ao nome desse blog. Não digo que ela tenha sido inspirada por ele, mas é provável que tenha colhido forças por aqui. Comentários de qualquer ordem serão muito apreciados. Agradecimentos antecipados à Sarah e ao Caio, que possibilitaram a gravação e a publicação dessa brincadeirinha sonora.




Tempo Seu


Se o nosso tempo fosse feito de-vagar
Sobrava tempo pro que falta preu sonhar
[Mas não quero
Mais] o tempo atrás
a me puxar de volta

E há tanto tempo que eu toco sem cantar
No meio tento pelos cantos te tocar
[Sei o tempo é
Seu] invento o meu
pra me puxar pra longe

Pra algum lugar sem tempo
de eu me sentir detento
Ou pra um lugar que dê tempo
pra mim

(parte dos "metais")

Saudade o tempo faz
O vento tanto faz




Versão 2, com um pouco mais de luz e som (e participações especiais de amigos):

3 comentários:

Sarah disse...

Ah Lindo!
Versão ao vivo é cheia de intrusos: o barulho (som?) do mar, a meia luz (meia treva?) e o carinha do final. Mas até ele colaborou mantendo a cadência dos passos e terminando a caminhada quase junto com a música. Pensa: se fosse uma moça esvoaçante, podia ter ficado meio brega =).
Tem uns pedaços cor-de-rosa de céu que fizeram contraste, ficou bonito.
Bons ventos, ou bons tempos, trazem essa canção, que soou em mim, ecoa, mas ainda disputa espaço no pódio com Oração. Fica pros próximos 362 dias o encargo do desempate!
Essa é mais proposital, mais elaborada, mais pensada em todas as “dimensões”: os metais, o cenário, a forma como será vista (créditos pro Gilson!), mas não sei se é a que mais gosto.
E por falar nisso, não tinha pegado o tempo de vagar, só o devagar (porque será?). Como diria uma das semeadoras de forças de 2009: gênio!
E no final, prevaleceu o lugar que dê tempo pra ti. Digo que esse tempo tem sido muito bem aproveitado, assim como aquele ócio dos gregos.
Rascunho melhor que o da foto, só se fosse escrito em papel de pão ou guardanapo! Tem as rebarbas, manchinhas de gordura e o que foi descartado. Pedaçodepaprocessocriativo. Perdido-encontrado no meio das referências.
Sou sua fã, parcial, etc, etc... mas como comentários de qualquer ordem serão apreciados: achei a música toda linda ;-).
"Saudade o tempo faz" é de marejar os olhos. Mas aí a gente finge que é reflexo do vídeo e deixa o vento (que tanto faz) secar.

Beijos (en)cantados*

*com a falta de afinação que me é inerente. A vida é dura rs

Michelli disse...

Depois dessa música e do testemunho da Sarah, apenas digo:

Que bela forma de começar 2010! Que bela canção!
E que bela relação a de vcs! Parabéns!

Um 2010 com muita música pra vcs!
Beijos,
Mi

OLMIRO BRAVO disse...

grande compositor!

é sempre uma bonita espera pela próxima criação de noubar!